Mamoplastia redutora

INDICAÇÃO
As mamas após a puberdade são rígidas devido à quantidade de glândula. Com o passar do tempo há uma diminuição da quantidade de glândula, aumento da gordura e tendência à ptose (queda da mama). A gravidez é um importante fator na aceleração da ptose mamária.
A mamoplastia tem como objetivo reverter este quadro, suspendendo a mama e retirando o excesso de pele e tecido mamário existentes.
É indicada para a redução de mamas volumosas e para suspensão de mamas ptosadas (caídas).

 

ANESTESIA
Geralmente é geral. Raramente é usada a anestesia local com sedação ou peridural. O tempo de internação geralmente é de 24 horas.

 

PÓS-OPERATÓRIO
A paciente deverá ficar afastada de esforços por 30 dias, evitando nos primeiros 14 dias de elevar os braços. Deve-se usar um soutien cirúrgico por aproximadamente 1,5 mês, dependendo da orientação médica. A prática de esportes poderá ser retomada após dois meses.

 

COMPLICAÇÕES
Embora raras, podem ser citadas: hematoma, infeção, deiscência (abertura de pontos), quelóides (conforme predisposição individual do paciente), sofrimento de pele.

 

RESULTADO DEFINITIVO
Nos primeiros meses a cicatriz encontra-se avermelhada, tornando-se esbranquiçada com o tempo.
Por volta do 3o. mês ocorre a báscula da mama (acomodação), a qual produz o contorno arredondado da região inferior da mama, que logo após a cirurgia fica retificada.
O resultado final é alcançado entre 6 meses e 1 ano.

 

PERGUNTAS FREQUENTES

 

A CIRURGIA ESTÉTICA DAS MAMAS DEIXA CICATRIZES?

R: Toda cirurgia plástica deixa cicatrizes, porém as cicatrizes ficam situadas em áreas não expostas. No caso da mamoplastia, a cicatriz dependerá do tipo de mama e quantidade de tecido a ser retirado. Desta forma, a cicatriz pode ser em “T”. “L”, “I” ou periareolar.

 

OUVI DIZER QUE ALGUMAS PACIENTES FICAM COM CICATRIZES MUITO VISÍVEIS. POR QUE ISSO ACONTECE?

R: Certas pacientes apresentam tendência à cicatrização hipertrófica ou ao quelóide. Esta tendência, entretanto, poderá ser prevista, até certo ponto, durante a consulta inicial, quando lhe fazemos uma série de perguntas sobre sua vida clínica pregressa, bem como características familiares, que muito ajudam quanto ao prognóstico das cicatrizes. Pessoas de pele clara têm menor probabilidade de sofrer desta complicação.

 

EXISTE CORREÇÃO PARA CICATRIZES HIPERTRÓFlCAS?

R: Vários recursos clínicos e cirúrgicos nos permitem melhorar cicatrizes inestéticas, na época adequada. Não se deve confundir, entretanto, o “período mediato” da cicatrização normal (do 30º dia até o 6º mês) como sendo uma complicação cicatricial. Qualquer dúvida a respeito da sua evolução deverá ser esclarecida conosco e nunca com terceiros que, como você, “também  estão apreensivos quanto ao resultado final”.

COMO FICARÃO MINHAS NOVAS MAMAS, EM RELAÇÃO AO TAMANHO E CONSISTÊNCIA?

R: As mamas podem ter seu volume reduzido através da cirurgia; além disso sua consistência e forma também são melhoradas com uma intervenção. Assim é que, para os casos de redução de volume e levantamento de sua posição, podemos optar por vários volumes, dentro das possibilidades que a mama original nos permita planejar, sem comprometê-la futuramente. Aqui, como no caso do aumento do volume, deverão ser equilibradas as proporções entre o volume da nova mama e o tamanho do tórax da paciente a fim de obtermos maior harmonia estética.
 

EM QUANTO TEMPO ATINGIREI O RESULTADO DEFINITIVO?

R: Apesar do resultado imediato ser muito bom, somente entre o 6º e 12º mês é  que as mamas atingirão sua forma definitiva (vide item anterior).

 

NO CASO DE NOVA GRAVIDEZ, O RESULTADO PERMANECERÁ OU FICARÁ PREJUDICADO?

R: Durante a gravidez a mama aumenta, reduzindo após a lactação. Isto leva à distensão da pele, que poderá não retornar ao normal após a lactação. Caso isso aconteça haverá uma ptose (queda) da mama. A lactação geralmente não fica prejudicada, podendo ser afetada apenas em casos de grandes reduções (gigantomastias).

 

O PÓS-OPERATÓRIO DA CIRURGIA MAMÁRIA É DOLOROSO?

R: Em geral não, desde que você obedeça às instruções médicas, principalmente no que tange à movimentação dos braços, esforços e demais cuidados nos  primeiros dias.

 

QUAL O TIPO DE ANESTESIA UTILIZADA?

R: Anestesia geral ou local com sedação assistida, em casos muito especiais, a critério do cirurgião.

 

QUANTO TEMPO DURA O ATO CIRÚRGICO?

R: Dependendo de cada tipo de mama, a média é de três horas.

 

QUAL O PERÍODO DE INTERNAÇÃO?

R: Geralmente 24 horas.

 

SÃO UTILIZADOS CURATIVOS?

R: Sim. Curativos modelantes. São trocados periodicamente.

 

QUANDO SÃO RETIRADOS OS PONTOS?

R: São retirados em torno do sétimo ao décimo quinto dia, sem maiores incômodos.

 

QUANDO PODEREI RETORNAR A MINHA GINÁSTICA?

R: Geralmente após 60 dias.

 

RECOMENDAÇÕES PRÉ-OPERATÓRIAS

  1. Comunicar-se com seu médico até dois dias antes da operação, em caso de gripe ou indisposição.

  2. Internar-se no hospital indicado, obedecendo ao horário previamente marcado.

  3. Evitar bebidas alcoólicas ou refeições muito lautas na véspera da cirurgia.

  4. Programe suas atividades sociais, domésticas ou escolares de modo a não se tornar indispensável a terceiros, por um período de aproximadamente 20 dias.

  5. Evitar fumar por, ao menos, 15 (quinze dias) antes da cirurgia.

  6. Manter jejum de oito (8) horas antes da hora marcada da cirurgia.

  7. Evitar  todo e qualquer medicamento à base de ácido acetil-salicílico (AAS, Aspirina, Melhoral,  Bufferin, Neosaldina) ou qualquer medicação com efeito anticoagulante pelo menos 15(quinze) dias antes da cirurgia.


RECOMENDAÇÕES PÓS-OPERATÓRlAS

    1. Evite esforços nos 30 primeiros dias

    2. Não movimente os braços em excesso. Obedeça as instruções que lhe serão dadas por ocasião da alta hospitalar, relativas à movimentação dos membros superiores.

    3. Evite molhar o curativo, até que seja autorizada a fazê-lo (normalmente no segundo dia após a cirurgia).

    4. Não se exponha ao sol ou friagem, até segunda ordem.

    5. Siga rigorosamente as prescrições médicas.

    6. Alimentação normal (salvo casos específicos que receberão a devida orientação).