Prótese de Mamas

O QUE É MAMOPLASTIA DE AUMENTO E INDICAÇÕES


A mamoplastia de aumento é indicada para os pacientes com mamas pequenas ou que após amamentação tiveram grande redução do volume mamário, sem que houvesse ptose da mama (queda da mama).
Durante algum tempo especulou-se que a prótese de silicone poderia trazer prejuízo à saúde da mulher (câncer de mama, doenças reumáticas, etc.). Após extensos estudos realizados pelos Estados Unidos, ficou comprovada a inexistência destes malefícios.
Devido às suas características, é recomendável a troca das prótese de mama a cada 10 a 15 anos, para se evitar o desgaste das mesmas.

 

ANESTESIA
Geral ou local com sedação. Será recomendada a melhor opção para você.

 

PROCEDIMENTO
A prótese de mama pode ser colocada através de três incisões diferentes (periareolar = envolta da aréola, submamária = no sulco da mama ou axilar = através da axila). A localização da prótese também pode ser em dois espaços diferentes: embaixo da glândula ou abaixo do músculo.
Cada método tem suas vantagens e desvantagens, devendo ser a escolha feita em conjunto pelo médico e paciente, após discussão sobre os prós e contras de cada técnica. Em alguns casos, pode ser colocado, um dreno para que as secreções formadas nos primeiros dias não fiquem coletadas junto à prótese. O tempo de internação é de 12 a 24 horas.

 

PÓS-OPERATÓRIO
O pós-operatório costuma ser tranqüilo, indolor. Deve-se evitar esforços com os braços por 1 mês. O dreno é retirado geralmente no 1o. ou 2o. dia pós-operatório.

 

COMPLICAÇÕES
Apesar de raras, podem ocorrer: hematoma, infecção, extrusão (saída) da prótese e  contratura da cápsula que é formada ao redor da prótese, com distorção e mobilização da mesma.

 

RESULTADO DEFINITIVO
O resultado quanto à forma já é bastante evidente no pós operatório.. Durante o primeiro mês há a redução do edema (inchaço) e a cicatrização ganha força. Como toda Cirurgia Plástica, o resultado definitivo se dá aos 6 meses, devido ao amadurecimento da cicatriz.

 

PERGUNTAS FREQUENTES:

A CIRURGIA ESTÉTICA DE AUMENTO DAS MAMAS DEIXA CICATRIZES?

R: Toda cirurgia deixa cicatrizes. Felizmente, esta cirurgia nos permite colocar as cicatrizes em locais disfarçados. A cicatriz costuma ser pequena e de boa qualidade, o que somado à localização oculta a torna bastante discreta.

 

ONDE SE LOCALIZAM AS CICATRIZES?

R: Alguns cirurgiões as situam no sulco formado entre a mama e o tórax. Outros, na área da aréola, e até mesmo na axila.

 

OUVI DIZER QUE ALGUMAS PACIENTES FICAM COM CICATRIZES MUITO VISÍVEIS.

R: Certas pacientes apresentam tendência à cicatrização hipertrófica ou ao quelóide. Essa tendência, entretanto, poderá ser prevista, até certo ponto, durante a consulta inicial, quando lhe fazemos uma série de perguntas sobre sua vida clínica  pregressa, bem como a análise das características familiares, que muito nos ajudam quanto ao prognóstico das cicatrizes. Geralmente, pessoas de pele clara   tendem menos a esta complicação cicatricial; pessoas de pele morena ou orientais têm maior predisposição ao quelóide ou à cicatriz hipertrófica. Isto entretanto, não é uma regra absoluta. A análise dos antecedentes, como já o dissemos, nos facilitará o prognóstico cicatricial.

 

EXISTE CORREÇÃO PARA AS CICATRIZES HIPERTRÓFICAS?

R: Vários recursos clínicos e cirúrgicos nos permitem melhorar cicatrizes inestéticas, na época adequada. Não se deve confundir, entretanto, com as características do período inicialda cicatrização. Qualquer dúvida a respeito da sua evolução cicatricial deverá ser esclarecida conosco e nunca com terceiros que, como você, “também estão apreensivos quanto ao resultado final”.

 

COMO FICARÃO MINHAS NOVAS MAMAS, EM RELAÇÃO AO TAMANHO E CONSISTÊNCIA?

R: As mamas podem ter seu volume aumentado através da cirurgia. Além disso, almejamos melhorar sua consistência e forma com a intervenção cirúrgica. Assim é que, neste caso, pode-se escolher o novo volume, pois dispomos de vários tamanhos de peças de silicone a serem introduzidas. Existe uma harmonia entre o volume ideal das mamas e o tamanho do tórax, característica esta que deve ser preservada no planejamento da cirurgia.

 

EM QUANTO TEMPO ATINGIREI O RESULTADO DEFINITIVO?

R: Apesar do resultado imediato ser muito bom (70%), somente no período tardio é que as mamas atingirão sua forma definitiva (após 6 meses).

 

NO CASO DE NOVA GRAVIDEZ, O RESULTADO PERMANECERÁ OU FICARÁ PREJUDICADO?

R: Durante a gravidez a mama aumenta, reduzindo após a lactação. Isto leva à distensão da pele, que poderá não retornar ao normal após a lactação. Caso isso aconteça poderá ocorrer uma ptose (queda) da mama.

 

A PRÓTESE DE MAMA INTERFERE NA AMAMENTAÇÃO?

R: Não. Tanto a prótese colocada submuscular, quanto a submamária ficam situadas abaixo da glândula, não interferindo de nenhuma forma no crescimento mamário durante a gravidez e na  amamentação.

 

O PÓS-OPERATÓRIO DESTA CIRÚRGICA É DOLOROSO?

R: Geralmente não, desde que você obedeça às instruções médicas, principalmente no que tange à movimentação dos braços, nos primeiros dias. Eventualmente poderá ocorrer manifestação dolorosa, que facilmente cederá com os analgésicos receitados.

QUAL O TIPO DA ANESTESIA UTILIZADA?

R: Anestesia local com sedação ou geral. Depende do caso.

 

QUANTO TEMPO DURA O ATO CIRÚRGICO?

R: Em média de 90 minutos até 120 minutos se necessário for.

 

QUAL O PERÍODO DE INTERNAÇÃO?

R: 24 horas (anestesia geral )
12 horas (anestesia local  com sedação)

 

QUANDO SÃO RETIRADOS OS PONTOS?

R: Geralmente são utilizados pontos que são retirados  até o décimo dia pós-operatório.

 

SÃO USADOS DRENOS?

R: Drenos de aspiração podem ser usados para evitar o acúmulo de secreção ao redor da prótese. Geralmente são retirados entre 24 e 48 horas depois da cirurgia.

 

QUANDO PODEREI RETORNAR A MINHA GINÁSTICA?

R: Geralmente após 60 dias, com exercícios progressivos.

 

QUE VEM A SER A RETRAÇÃO DA CÁPSULA?

R: É uma retração exagerada da cápsula fibrosa do organismo (que se forma em torno da prótese), que determina certo grau de endurecimento à região, quando palpada. Certo percentual de casos poderá estar sujeito à tal retração; entretanto, se isto ocorrer em grau acentuado, as próteses poderão e deverão ser retiradas, através das mesmas cicatrizes, em ato cirúrgico simples, sob anestesia local. Cirurgião e paciente, poderão ponderar sobre a conveniência ou não da reintrodução de próteses menores ou outra conduta que melhor se adapte ao caso, no mesmo ato ou em tempo posterior. A retração da cápsula nunca reflete imperícia do cirurgião, mas sim, um comportamento anômalo do organismo das pacientes que a apresentam. Sua ocorrência gira em torno de 5% dos casos.
 

RECOMENDAÇÕES PRÉ-OPERATÓRIAS:

  1. Comunicar-se com seu médico até dois dias antes da operação, em caso de gripe ou indisposição.

  2. Internar-se no hospital ou clínica indicada na Guia de Internação, obedecendo ao horário estabelecido.

  3. Evitar bebidas alcoólicas ou refeições muito lautas na véspera da cirurgia.

  4. Evitar todo e qualquer medicamento para emagrecer, que eventualmente esteja utilizando, por um período de trinta dias antes do ato cirúrgico. Isto inclui também os diuréticos.

  5. Não tomar quaisquer medicamentos que contenham ácido acetil salicílico por pelo menos 14 dias antes da cirurgia (aspirina, AAS, melhoral, buferin, neosaldina, etc.).

  6. Programe suas atividades sociais, domésticas, profissionais ou escolares, de modo a não se tornar indispensável a terceiros, por um período de aproximadamente 20 dias.

  7. Se você fuma, evite fumar ao menos nos trinta dias que antecedem a cirurgia.

  8. Manter jejum completo de 8 horas antes da cirurgia. 

 

RECOMENDAÇÕES PÓS-OPERATÓRIAS:

  1. Evitar esforços nos 30 primeiros dias.

  2. Não movimentar os braços em excesso. Obedeça às instruções que lhe serão dadas por ocasião da alta hospitalar, relativas à movimentação dos membros superiores ou massagens.

  3. Evite molhar o curativo, até que seja autorizada a fazê-lo.

  4. Não se exponha ao sol ou friagem, até 2ª ordem.

  5. Obedecer à prescrição médica.

  6. Alimentação normal (salvo casos específicos, que receberão orientação).

  7. Voltar ao consultório para curativos subseqüentes, nos dias e horários estipulados.