Otoplastia - Cirurgia das Orelhas

O QUE É A OTOPLASTIA E INDICAÇÕES


Algumas pessoas nascem com orelhas mal formadas, ou seja, com o formato diferente do normal. A má formação mais comum é a chamada orelha de abano, quando a borda lateral da orelha se apresenta mais distanciada da cabeça, aparentando por isso ser maior. Nestas orelhas há também o apagamento da anti-hélice (dobra interna da orelha), conferindo a esta um aspecto de antena parabólica.
A otoplastia é a cirurgia que leva à correção destas alterações, visando a formar a anti-hélice e diminuir a distância entre a face posterior da orelha e o couro cabeludo.
A idade ideal para a correção é a partir dos 6 anos, quando a orelha já alcançou o tamanho adulto e a criança começa o período escolar.

 

ANESTESIA 
Pode ser local, local com sedação ou geral. O paciente pode receber alta no mesmo dia ou no dia seguinte à cirurgia.

 

PÓS-OPERATÓRIO
Deve-se evitar qualquer tipo de trauma às orelhas, inclusive dormir sobre ela por 3 semanas.
Deve-se usar uma bandagem elástica que protege e mantém a orelha imobilizada junta à cabeça. O tempo a ser usada varia entre os cirurgiões entre 14 e 21 dias, assim como pode variar o tempo de usar durante o dia e/ou à noite.

 

RESULTADO DEFINITIVO
Logo após a cirurgia, a orelha já se encontra praticamente com o formato final, porém há edema e equimose (inchaço e roxidão) que regridem em até 21 dias. A cicatriz leva 6 meses para amadurecer.

 

PERGUNTAS FREQUENTES

 

A CIRURGIA DA ORELHA EM ABANO DEIXA CICATRIZES?

R: Toda cirurgia plástica deixa cicatriz. A cicatriz desta cirurgia é imperceptível, por localizar-se atrás da orelha, no sulco formado por esta e o crânio. Além do mais, como se trata de região de pele muito fina, a própria cicatriz tende a ficar muito pouco aparente..

 

QUANTO TEMPO DEMORA O ATO ClRÚRGICO

R: Geralmente em torno de 90 minutos (bilateral), ou 45 minutos (unilateral).

 

HÁ PERIGO NESTA OPERAÇÃO?

R: O perigo não é maior ou menor que aquele de se viajar de automóvel, avião ou mesmo o simples atravessar de uma rua. São riscos do quotidiano, aos quais estamos acostumados.      

 

HÁ DOR NO PÓS-OPERATÓRIO?

R: Geralmente não. Quando houver a intercorrência de dor, poderemos combatê-la com analgésicos comuns.

 

COMO É O CURATIVO?

R: Faz-se a proteção da cicatriz com curativos pequenos. Protege-se a orelha (principalmente em crianças), nos primeiros dias, com uma espécie de touca, a fim de evitar traumatismos locais. Casos existem em que se envolve a orelha com fina película gessada, que é mantida por 2 semanas.

 

QUANDO SÃO RETIRADOS OS PONTOS? HÁ DOR?

R: Em torno do 15° dia. Não existe dor na retirada.

 

EM QUANTO TEMPO SE ATINGIRÁ O RESULTADO DEFINITIVO?

R: Assim que se retira o curativo já teremos em torno de 80% do resultado almejado, porém haverá edema e equimose (inchaço e roxidão). Após o sexto mês é que se alcança o resultado definitivo, pois esse é o tempo do amadurecimento da cicatriz.

 

NÃO HÁ O RISCO DE “VOLTAR O PROBLEMA DO ABANO” APÓS A CIRURGIA?

R: Desde que devidamente conduzida a cirurgia, o resultado será definitivo. Convém salientar que uma leve assimetria sempre ficará, pois, mesmo as pessoas não operadas e que tenham orelhas normais, não apresentam simetria absoluta.

 

RECOMENDAÇÕES SOBRE OTOPLASTIA ESTÉTICA

 

CUIDADOS PRÉ- OPERATÓRIOS:

  1. Comunicar-se conosco até a véspera da cirurgia, em caso de gripe, infeções, etc.

  2. Obedecer ao horário estabelecido para internação.

  3. Manter-se em jejum por um período de 8 horas antes da cirurgia.

  4. Evitar todo e qualquer medicamento à base de ácido acetil-salicílico (AAS, Aspirina, Melhoral,  Bufferin, Neosaldina) ou qualquer medicação com efeito anticoagulante pelo menos 15(quinze) dias antes da cirurgia.

  5. 5)  Lavar os cabelos na vésperas.
    6)  Se você tiver cabelos compridos, não deverão ser cortados e sim mantidos até um período posterior à cirurgia. Isto ajuda disfarçar a área operada, nos primeiros dias.

 

CUIDADOS PÓS- OPERATÓRIOS:

  1. Evitar sol, friagem, vento e traumatismos locais por um período de 90 dias.
    Comparecer ao consultório para controle pós-operatório, nos dias indicados pela enfermeira.

  2. Obedecer à prescrição médica.

  3. Evitar dormir de lado, em cima da orelha, por 1 mês.